Arquivo | Da Vitrola RSS feed for this section

Rock of Ages, uma homenagem ao Hard Rock

6 jun

Você curte musicais? Curte Hard Rock (leia-se Guns ‘n Roses, Bon Jovi, Journey e cia)? Então você não pode perder esse filme! Rock Of Ages – O Filme conta a história de Sherrie (Julianne Hough), uma jovem que chega de uma cidade pequena na grande Hollywood e se depara com um cenário musical em plena ebulição com muitas bandas de rock e com todos os excessos da vida dos grandes músicos. Lá ela conhece Drew (Diego Boneta), um aspirante a roqueiro, e o arrogante rock star Stacce Jaxx (Tom Cruise), e acaba indo dançar num clube de striptease comandado por Justice (Mary J. Blidge).

Adaptado do musical de sucesso da Broadway, Rock of Ages – O Filme apresenta canções de Guns ‘n Roses, Journey, Def Leppard, Poison, Whitesnake, Bon Jovi, Foreigner, Joan Jett e REO Speedwagon. O curioso é que a banda Def Leppard não queria ceder os direitos autorais de suas canções para o musical, por medo que a história fosse um deboche de uma era no rock em que muita coisa era “debochável”. Até porque vamos combinar que o visual dessa galera era no mínimo hilário! Mas, depois de ouvir as demos e perceberem que no fundo era uma homenagem, eles toparam. “A banda foi na verdade na filmagem da música e adorou. Para mim essa é a música-núcleo do filme, essa performance”, afirmou o produtor musical, referindo-se à música “Pour Some Sugar On Me”.

O filme tem estreia por aqui no dia 17 de agosto (já posso ir pro cinema?) e, de acordo com produtor musical, Tom Cruise realmente canta as músicas (sete ao todo). “A voz dele realmente é especial. Ela realmente alcança notas altas e faz coisas que normalmente as pessoas não conseguem. Então decidimos que iríamos não ficar somente no ‘passável’. Sentimos que poderíamos deixar o Tom soando como um rock star e conseguimos”, explicou ao Huffington Post o produtor executivo musical do filme, Adam Shankman.

Música ícone da época, “Paradise City”, do Guns ‘n Roses, está na trilha sonora e levou dois dias para ser concluída. “Foi brutal. Foi uma música difícil para Axl Rose e ele é um cantor fenomenal e avançado. Tom simplesmente fez um trabalho fantástico. É um jeito legal de abrir um filme e Tom vai derrubar você da cadeira”, explicou. O ator passou três meses se preparando antes das filmagens. “Eu ia até sua casa, onde ele já estava com o professor de voz, e aí eu o ensinava a cantar rock e as canções do filme. Achamos a voz que ele usa no filme juntos, tentamos de diversas formas. Eu dizia: ‘Isso que você fez, nunca mais faça; esse outro som, isso é ótimo’. Algumas vezes alguém tentando soar como Axl é a coisa mais irritante que existe. Queríamos que Tom soasse como Tom”, completou.

E por falar em soar como Axl… Sou só eu ou vocês também acham que o visual de Stacce Jaxx é inspirado no cantor?

No elenco também estão Alec Baldwin, Russell Brand, Mary J. Blige, Catherine Zeta-Jones, entre outros. E vale lembrar que o filme é do mesmo diretor de Hairspray. Alguma dúvida quanto a qualidade? Eu não.

Enquanto agosto não chega, confiram os dois trailers oficiais legendados, seguidos de uma pequena galeria de fotos do filme.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Até a próxima!

Anúncios

Let’s Move!!

1 jun

Hoje é sexta-feira, baby!!

E para entrarmos no clima do fim de semana, que tal um pouco de Maroon 5?

 

Todo mundo se mexendo igual ao Mick Jagger!! Quem nunca…rs

Beijos,

Laura

 

Trailer de Les Misarables

30 maio

Foi divulgado hoje, o primeiro trailer da versão cinematográfica do musical Les Miserables. O vídeo dá destaque à Anne Hathaway interpretando “I Dreamed a Dream”. A atriz interpreta a prostituta Fantine.

 

Também estão no elenco Hugh Jackman (Jean Valjean), Russell Crowe (Inspetor Javert), Amanda Seyfried (Cosette), Helena Bonhan Carter (Madame Thenardier) e Samantha Barks (Eponine).

Veja fotos do elenco:

O filme ainda não tem data definida para estrear, mas eu já estou aguardando ansiosamente!

Beijos,

Laura

Gosto mesmo!!! Pronto, falei!!

29 maio

Bom, gente, já que nós estamos criando laços e nossa intimidade está aumentando, tem uma coisa que vocês precisam saber sobre mim: eu ADORO programas de competição musical!!

Sou espectadora fiel do American Idol, The X Factor e The Voice.

Ué, nenhum brasileiro?? Bem, eu assistia Programa do Raul Gil, na época da Leila Moreno… sim, já tem tempo! Depois tentei acompanhar o Ídolos (versão brasileira do American Idol), mas por motivos óbvios, abandonei o barco! Vem aí o The Voice Brasil, na Globo, vamos ver no que vai dar!!

Voltando ao assunto do post. Eu amo programas de competição musical. Gostei muito do The X Factor, adoro The Voice, mas o dono do meu coração é o bom e velho American Idol!! Especialmente, de dois anos pra cá, com a presença ilustríssima de Steven Tyler! Fofo!

Pois é, semana passada mais um American Idol foi coroado e, para delírio geral da nação, o vencedor foi o novo queridinho Phillip Phillips (todas grita, todas pula, todas comemora)! Sim, mesmo conquistando o coração das meninas por sua beleza (não sei se vocês perceberam, mas ele é lindo), Phillip fez uma temporada impecável, se mostrando um ótimo cantor, mas acima de tudo, um excelente músico!

Muitos sites disseram que o participante se apresentava sempre da mesma forma e que, quase nunca, ousava. Mas, segundo palavras dos próprios jurados, Phillip se manteve fiel ao seu estilo e sempre teve certeza de que caminho seguir. Dono de uma voz rasgada e trejeitos que lembram um pouco o lendário Joe Cocker, o violeiro conquistou o público com a sua versão de Superstition, de Steve Wonder; Fat Bottomed Girls, do Queen e a versão intimista da balada U Got It Bad, do Usher.

Mas a consagração veio com Volcano, de Damien Rice, que você confere aí embaixo:

 

Outro detalhe importante sobre Phillip surgiu após a vitória. O pai do cantor revelou que o filho sofre de um caso crônico de pedra nos rins e que, ao longo da temporada, se submeteu a nada menos do que 8 cirurgias emergenciais para que pudesse aguentar até o final do programa e que, agora que terminou, ele vai se submeter a uma cirurgia para reconstruir o rim direito, tamanho foi o estrago. Ou seja, Phillip ganhou o Americando Idol com apenas 50% de sua saúde!! Imagina o que esse homem não fará estando 100%!!

É possível imaginar que passou um filme em sua cabeça quando sua voz embarga e ele não segura as lágrimas ao cantar a deliciosa Home, o single da vitória!

 

Para a trajetória completa de Phillip Phillips no American Idol basta clicar nesse link!

Beijos

Laura

Os Reis do Blues

18 maio

Oi, gente!

Vim dar uma dica maravilhosa de música! Os site Legend Blues e Blues Museum se juntaram para criar uma lista com os maiores clássicos do blues da história. A lista abrange um período que vai de 1912 a 1980 e contem nomes como T-Bone Walker, Willie Dixon, Louis Armstrong, Ella Fitzgerald, B. B. King e outros!

O melhor é que parte dessa lista foi disponibilizado no Youtube! Vocês podem conferir um set-list com 80 músicas acessando esse link!

Vou deixar vocês com o meu favorito: B. B. King – It’s My Own Fault!

Blues + Vinho + Fim de tarde = Combinação Perfeita!!

Beijos,

Laura

 

“Às vezes vai pra um aquário, o que não é ruim de fato”

21 nov

Eu preciso dizer: eu amo a Pequena Sereia!! Eu amo o Sebastião!! E eu amo “Aqui no Mar”, a música que ele canta para a Ariel, narrando as vantagens de se morar embaixo d’água! O título desse post é justamento o momento que ele admite que morar num aquário não é tão ruim, mas é claro, nada que se compare ao oceano.

Vamos conferir alguns aquários bem interessantes :

 

E aí, será que o Sebastião se empolga? rsrs

Para fechar o post em alto astral, segue o vídeo de “Aqui no Mar”:

 

 

Beijossss

 

 

Desejo

14 out

Sempre tive mania de guardar textos, poesias… E hoje estava revirando meu computador e encontrei alguns. Fiquei lendo, lendo… E encontrei esse, que tem tudo a ver com meu momento. Aliás, deveria ter a ver com o momento de todo mundo. As pessoas perdem tanto tempo desejando coisas ruins umas para as outras. Ou coisas boas, mas um tanto quanto megalomaníacas. Quando, no fundo, deveriam desejar apenas as coisas mais simples, pois são delas que precisamos para sermos felizes. Bom, o texto fala por si só.

“Desejo primeiro que você ame, e que amando, também seja amado. E que se não for, seja breve em esquecer. E que esquecendo, não guarde mágoa. Desejo, pois, que não seja assim, mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos, que mesmo maus e inconseqüentes, sejam corajosos e fiéis. E que pelo menos num deles você possa confiar sem duvidar. E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha inimigos. Nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas. E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil, mas não insubstituível. E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente. E que fazendo bom uso dessa tolerância, você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais, e que sendo maduro, não insista em rejuvenescer. E que sendo velho, não se dedique ao desespero. Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste, não o ano todo, mas apenas um dia. Mas que nesse dia descubra que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra, com o máximo de urgência, acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato, alimente um cuco e ouça o João-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal, porque assim você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento para que você saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático. E que pelo menos uma vez por ano coloque um pouco dele na sua frente e diga ‘isso é meu’, só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra, por ele e por você, mas que se morrer, você possa chorar sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem, tenha uma boa mulher, que sendo mulher, tenha um bom homem. E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes. E quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar.

E se tudo isso acontecer, não tenho mais nada a te desejar.”

(Victor Hugo)

Só para constar: o Frejat, ex-Barão Vermelho, fez uma música belíssima tendo esse texto como inspiração. Na verdade, cheguei a esse texto através dela.

Desejo a todos, além de todas as coisas do texto, um bom fim-de-semana! 🙂

%d blogueiros gostam disto: